Diante das várias dúvidas de internautas, o Arcos Notícias foi a campo e apurou de fato o que é verdade e o que 'fake' com relação a manutenção programada na unidade da CSN em Arcos.

►Início e término da manutenção.

Na próxima terça-feira (26/05), a CSN iniciará uma manutenção corretiva do forno de clínquer da fábrica de cimentos de Arcos e essa manutenção deverá durar cerca de 30 dias.

►Vão vir 900 pessoas de outras cidades?

Segundo apuramos, a obra de manutenção contará com um efetivo aproximado de 500 trabalhadores terceirizados.
Detalhe importante: mais de 60%, ou seja, cerca de 300 desses trabalhadores já são moradores da cidade de Arcos.
Os outros, cerca de 180 trabalhadores são do estado de MG.

►Como serão recebidos esses trabalhadores de outra cidade?

Pelo o que nossa equipe apurou, a CSN está adotando todas as medidas de segurança de saúde para essa obra, assim como adotou para as suas operações cotidianas. 
Todos os trabalhadores PASSARÃO POR AVALIAÇÃO MÉDICA PRÉVIA, inclusive serão testados.
Aqueles que vierem de fora da cidade, passarão por uma triagem médica antes da viagem e somente virão para Arcos se estiverem com plena saúde. 

Continua após a publicidade

Apuramos ainda que ao contrário de outras vezes, NÃO VIRÃO trabalhadores do exterior.

►Todos esses trabalhadores estarão trabalhando ao mesmo tempo?

O que apuramos é que são várias frentes de trabalho, porém, os trabalhadores NÃO ATUARÃO na obra todos a um só tempo. 
Haverá variação desse número durante o período.
Exemplo: Uma equipe faz a montagem de andaimes, quando entregar o trabalho, vem a equipe da mecânica, depois quando terminar esse trabalho, vem outra equipe da elétrica e assim por diante.

►Esse trabalho de manutenção pode ser adiado?
Não, pois poderia ocorrer um risco elevado de danos estruturais aos equipamentos da fábrica, colocando em risco a segurança das pessoas.
Outro detalhe é que caso não ocorresse essa manutenção, a capacidade produtiva da fábrica diminuiria consideralvemente, o que poderia incorrer inclusive na suspensão de contratos de trabalho, de até 300 colaboradores.

Em contato com pessoas ligadas à empresa, foi nos informado ainda que:

"essa manutenção será feita com todo o critério e rigor específicos para o assunto, agregados aos cuidados que devem ser tomados em uma intervenção desse tipo em um momento de pandemia.   

Continua após a publicidade

Durante a obra, os trabalhadores estarão sujeitos aos cuidados preventivos inerentes à Covid-19, tais como higienização, uso de máscaras, uso de álcool gel, distanciamento social e terão suas temperaturas corporais aferidas 3 vezes por dia. 

Em caso de suspeitas, ou apresentação de qualquer sinal para a doença, os colaboradores de outra cidade, serão retirados imediatamente da cidade e levados para tratamento adequado perto de suas famílias. 

Todo o cuidado será adotado na hospedagem dos funcionários, assim como de suas refeições.
Tanto a empresa, quanto os funcionários cumprirão integralmente as disposições previstas no Decreto Municipal nº 5.591, de 18 de maio de 2020, sobre a situação de emergência em saúde pública no Município de Arcos, assim como as demais normas sobre o assunto, inclusive as orientações do Comitê Municipal responsável pelo enfrentamento da pandemia e acompanhamento do assunto.

A CSN assegura que estará atenta a todo o processo de manutenção e estará à disposição das autoridades competentes, assim como da população de Arcos, para esclarecimentos necessários."

►Valores
Apuramos ainda, que em tempos normais, uma obra dessas, movimenta valores que giram em torno de R$3.000.000.00 (Três Milhões de Reais), incluindo alimentação, hospedagem, empregos, comércio em geral, impostos, insumos, etc.