Opinião - Os queloides e o fio de ouro

Este martírio pelo qual muitos passam é uma benção Divina para a evolução física e espiritual

  • Opinião
  • 16:04:23, OUT 10, 2019
  • Fonte: José Geraldo da Costa

Além de incomparável habilidade em restauração de utensílio ou peças raras de decoração, o Japonês usa a resina da árvore de laca e pó de ouro para converter objetos quebrados em verdadeiras obras de arte.

Como magos a proeza, outro nível de complexidade estética dão às peças consertadas.

Fazem com que peças, que podiam ter acabado no lixo, passem a ter maior valor do que as originais.

Os filetes em ouro assemelham-se com os queloides em constante regeneração no corpo humano.

Os nipônicos (convivi com eles durante 16 anos em Ipatinga, indo com eles ao Japão à serviço da Usiminas, cuja sócia Majoritária era a Nippon Steel), consideram as peças restauradas evolução do corpo e do espírito.

Nossos queloides, nossas rugas, estrias, varizes, nossas mãos calejadas, por mais indeléveis que sejam, nos deixam mais maduros depois de tantos breus, de dar duro ralar, mais e mais somos capais de enxergar tudo, por mais que o ambiente esteja escuro.

Há pessoas que, desde criança, pelos percalços da vida, que não são fáceis de transpor sem dor, se acidentam e continuam se acidentando ou sendo submetidas demais a frequentes intervenções cirúrgicas.

Corpo quase todo retalhado como uma colcha de retalhos, evidencia os queloides por conta do bisturi, mutilação acidental, costurados médico com o fio categute.

Este martírio pelo qual muitos passam é uma benção Divina para a evolução física e espiritual.

A dor é ferramenta de evolução.

Toda vez que olharmos para nossos queloides lembremo-nos que nosso corpo é um santuário, que havemos de agradecer ao ourives do universo.

Havemos de sentir com intensidade enorme gratidão ao ourives, o Grande Arquiteto do Universo.

Por José Geraldo da Costa

Professor, Escritor, Engenheiro Mecânico pela PUC, Mestrado Pela UFMG Filosofia e direito (incompletos pela PUC) especializado em Equipamentos, Meio ambiente e utilidades pela FUPAI - UFRGS - FUNDAÇÃO DOM CABRAL - I.B.P. - MINISTÉRIO DAS CIDADES.

Os textos, imagens, áudios e vídeos dos colunistas são de responsabilidade dos mesmos, devidamente identificados em cada postagem e não refletem a opinião, nem os pensamentos da equipe de jornalismo, nem das pessoas que compõe o Arcos Notícias. Os colunistas não são remunerados e apenas contribuem de maneira espontânea e gentil para com o site.

Comentários

Voltar

Veja também